Buscar notícias | Encontros | Horóscopo | Empregos

 

Notícias Cultura Esportes Entretenimento Ciências Tecnologia São Paulo Rio de Janeiro

 

O Melhor Lance | Construção Civil | Ambiente Solidário

  Notícias

  Eleições 2014

  Mundo

  Brasil

  São Paulo

  Rio de Janeiro

  Minas Gerais

  Política

  Economia

  Negócios

  Turismo

  Música

  Carros

  Tecnologia

  Ciências

  Informática

  Entretenimento

  Curiosidades

  Saúde

  Cinema

  Cultura & Arte

  Educação

 

  Esportes

  Futebol

  Formula 1

  Atletismo

  Tempo

 

  Terceiro Setor

  Você Aqui

 

  Enquete

 

A vitoria da atual presidente Dilma foi legítima?

  Sim
  Não
 
Resultado
Sim-27%
Não-73%
 
Mais lidas
 
/Música/Caetano Veloso e Gilberto Gil evitam polêmica   

Caetano Veloso e Gilberto Gil evitam polêmica durante show em Israel

Eles tocaram nesta terça-feira e não comentaram "briga" com Roger Waters.Em apoio à Palestina, ex-Pink Floyd queria apresentação cancelada.

Caetano Veloso e Gilberto Gil tocam em Tel-Aviv, em Israel, nesta terça-feira (28) (Foto: Ariel Schalit/AP)
Caetano Veloso e Gilberto Gil tocam em Tel-Aviv, em Israel, nesta terça-feira (28) (Foto: Ariel Schalit/AP)

Caetano Veloso e Gilberto Gil tocaram nesta terça-feira (27) em Tel-Aviv para 8 mil pessoas, em sua maioria da comunidade latina e brasileira de Israel, em uma apresentação na qual quase não se dirigiram aos presentes e que esteve cercada de polêmica.

 

Os dois artistas foram recebidos pelo público israelense com calorosos aplausos e apresentaram músicas que levantaram o Estádio Menorah Arena.

Os dois cantaram, riram, se divertiram e dançaram diante dos espectadores, mas não fizeram praticamente nenhum comentário. Também pediram aos presentes que cantassem alguns trechos de suas canções.

Assim como aconteceu com outros artistas, o movimento BDS (Boicote, Desinvestimento e Sanções) tinha pedido aos dois que cancelassem sua apresentação em Israel, por considerar que isso representaria um apoio à ocupação, mas Gil e Caetano decidiram manter a agenda.

"Não se pode misturar a música com coisas de política. Não viemos aqui por uma situação política, mas para ouvir sua música. Acredito que eles vieram com grande personalidade dizendo: "Nos perdoem, mas temos um público aqui que quer nos ver", disse à agência EFE Ahava Ayel, uma admiradora colombiano-israelense da dupla.

Seu companheiro, o judeu brasileiro residente em Israel, Yuri Lindenbaum, garantiu que para ele "é muito emocionante poder relembrar a música brasileira aqui em Tel Aviv e ver Gilberto Gil e Caetano Veloso. Estou muito feliz e muito emocionado".

Os dois artistas visitaram no domingo (26), ao lado de ativistas israelenses, o povoado palestino de Susya, na Área C da Cisjordânia, que está sob controle militar e administrativo israelense e vive com ameaças de remoção iminentes.

"Decidimos não cancelar o show porque preferimos falar, dialogar e também porque queríamos aprender mais. Estive em Israel várias vezes e sempre amei este lugar. Mas sei que a situação é difícil e dura", disse Caetano em entrevista coletiva ontem, durante um encontro com artistas israelenses.

"Ontem fui a Susya e voltei querendo dizer: é preciso parar a ocupação, é preciso parar a segregação", disse Caetano, que acrescentou: "Quase chorei quando fomos a Susya porque o que ouvi de um ex-soldado [israelense] e de um palestino que vive ao sul de Hebron é duro demais".

Caetano declarou que "a situação é difícil demais", mas assinalou que ele é "apenas um visitante" que veio para cantar.

Seus comentários, no entanto, deram o que falar e lhe renderam muitas mensagens de reprovação nas redes sociais.

Gilberto Gil e Caetano Veloso também se encontraram ontem com o ex-presidente israelense Shimon Peres, que os recebeu no centro que leva seu nome e onde se reuniram com um grupo de crianças judias e palestinas para expressar seu apoio ao diálogo e a tolerância.

"Não consideramos, nem por um momento, cancelar nosso show em Israel. Nós amamos Israel e estamos contentes de nos apresentar em um lugar onde há esperança de paz", declarou Caetano, segundo um comunicado do Centro Peres da Paz.

Os pedidos de boicote ao show se intensificaram no mês de maio, quando um dos fundadores do Pink Floyd, Roger Waters, e o cardeal sul-africano Desmon Tutu, destacaram sua admiração pelo trabalho de Caetano e Gil e seu "histórico compromisso com a luta pela justiça, a liberdade e a igualdade".

Os dois lhes lembraram que "o mês de julho marcará um ano do aniversário dos ataques israelenses contra Gaza durante o qual Israel matou mais de 2 mil palestinos, incluindo 500 crianças", em alusão à última ofensiva militar em Gaza.

"Mais de 100 mil pessoas permanecem sem lar devido a estes ataques", dizia a carta do BDS que foi divulgada pelas redes sociais.

O movimento BDS nasceu na sociedade civil palestina em 2005 como um apelo ao boicote até que Israel "cumpra a lei internacional e os direitos palestinos" e se estendeu nos últimos anos até conseguir o desvio de fundos de consórcios israelenses relacionados com a ocupação ou o boicote a acadêmicos israelenses.

G1.


Publicado em: 29-07-2015 - 12:58 - 442





 
Planeta Atlántida - Show do Armadinho (Foto: Jefferson Bernardes/ Agência Preview)  Armandinho assume problemas com alcoolismo e faz desabafo na internet

 

 
Capa do primeiro disco da Banda do Mar (Foto: Divulgação)  Banda de Mallu Magalhães e Camelo divulga músicas do primeiro disco

 
Cd Ultraviolence, Lana Del Rey (Foto: Divulgação)  Dormi com vários caras da indústria musical, diz Lana Del Rey

 

 
             

Miley Cyrus e Pharrell Williams no clipe de

Pharrell Williams lança clipe com participação de Miley Cyrus

 

Lily Allen (Foto: Reuters)  Policiais australianos são repreendidos por prisão de Lily Allen.

 

Amy Winehouse com seu pai Mitch (Foto: Divulgação/Site oficial)  Morte de Amy Winehouse faz 3 anos; Londres mantém legado da cantora

 

Shakira (Foto: Divulgação)  Shakira se torna primeira pessoa com 100 milhões de fãs no Facebook

 
             

 

 Cantora Madonna chega à premiação do Grammy  (Foto: Jason Merritt/Getty Images/AFP)  Madonna é convocada para júri nos EUA, mas é liberada por ser distração

 

  Roberto Carlos lança disco em espanhol após 17 anos
 

 

Lily Allen (Foto: Divulgação)  Lily Allen vai abrir sete shows de Miley Cyrus nos EUA

 
             

 

  Com Pamela Anderson, Morrissey lança vídeo para promover single

 

Paul McCartney durante o show em Belo Horizonte (Foto: Marcos Hermes / Divulgação)  Paul McCartney se recupera após passar por hospital no Japão

 

Snoop Dogg faz show no festival Lollapalooza (Foto: AP)  Snoop Dogg é anunciado em festival canadense de jazz

 
Compartilhar:

 
Nome:
E-mail:
Texto:

Desejo receber informativos? Não Sim

   

Acesso rápido
Home | Bate-papo | Encontros | Horóscopo | Empregos

© Copyright 2011 - BuscarNews.com.br - Todos os direitos reservados

O Melhor Lance | Construção Cívil | Ambiente Solidário